Sobre a Revista

​A Revista Científica Njinga & Sepé (ISSN: 2764-1244) foi criada em homenagem a Rainha africana Njinga Mbandi e ao guerreiro indígena brasileiro Sepé Tiarajú. A Revista respeita a Declaração Universal dos Direitos Linguísticos (1996), a Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948), A Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural (2002) e a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas (2006).

A Revista Njinga & Sepé aceita e publica textos escritos em qualquer língua africana ou indígena brasileira e vídeos de línguas de sinais. Abre-se exceção especial para todas as línguas de Timor Leste por ser país parceiro da UNILAB. Os textos escritos em qualquer outra língua europeia (espanhol, francês, português ou inglês) deverão estar acompanhados de um resumo numa língua  africana ou indígena brasileira. As línguas de sinais terão 2 resumos e um vídeo de 10 à 15 minutos. A Revista publicará um (1) volume por ano, com dois números  (1º número em maio e 2º número em outubro) e ocasionalmente  volumes especiais a depender da demanda dos autores e da Comissão Científica. Trata-se de uma Revista de Acesso gratuito (Open Journal System-OJS).

A Revista Njinga & Sepé é composta por sete (7) seções: Seção I - Artigos inéditos e traduções/interpretações; Seção II - Entrevistas, resenhas de livros; Seção III - Poesias e Letras de canções populares; Seção IV - Relatos de experiências, fotos, receitas de comidas tradicionais, ritos e festividades ; Seção V - Provérbios, tabus, mitos e outras; Seção VI - Línguas de sinais;  Seção VII - Varia (Áreas afins). Cada autor escolherá uma seção. É importante que todos os autores estejam cadastrado porque os textos deverão ser submetidos pelo site da Revista. Bem hajam as culturas, tradições e línguas dos povos indígenas brasileiros, dos povos africanos e do povo de Timor Leste. 

Todos os textos recebidos são primeiramente submetidos a verificação da originalidade com o uso do software Turnitin Originality, da empresa Turnitin para a detecção de similaridade textual e integridade em textos acadêmicos (antiplágio): https://www.turnitin.com/products/originality. Os textos aprovados nesta fase são submetidos a avaliação dos pares (às cegas) para a definição da aprovação ou não.

O acesso aos trabalhos publicados é inteiramente GRATUITO. Os autores não pagam e nem recebem nenhum tributo financeiro pela contribuição e publicação. Os editores, avaliadores, tradutores, Comité Científico e outros colaboradores participam voluntariamente.

Princípios de Diversidade, Equidade, Inclusão e Acessibilidade (DEIA)

 A Revista Njinga & Sepé respeita e aceita das diversas línguas africanas e indígenas brasileiras contribuindo para o resgate e consolidação das línguas como bem imaterial da humanidade. A revista contribui  na promoção mudanças na comunidade acadêmica especialmente ao acolher pesquisas de diversas áreas provenientes de países sem Revistas. A Revista Njinga & Sepé trabalhar sempre por representatividade ampla de autoria, editoria e avaliação, considerando a diversidade geográfica, institucional e sócio-econômica. A Revista Njinga & Sepé incentiva a comunidade surda a publicar seus artigos em línguas de sinais, por isso que há uma seção (Seção VI) que acolhe trabalhos deste público minorizado. A Revista Njinga & Sepé encoraja autores/as a usar linguagem respeitosa e inclusiva ao escrever seus manuscritos, incluindo a sua variedade. As variedades do português africano e timorense são acolhidas com muita satisfação e são encorajadas sem preconceito porque todas as variedades são úteis para as comunidade de fala. A Revista orienta editores/as, tradutores e avaliadores/as a se manifestarem imediatamente ao identificar linguagem que promova viés racista, etarista, sexista, ou qualquer tipo de viés que promova desrespeito, exclusão ou aversão a qualquer tipo de público ou população. A Revista Njinga & Sepé é democrática e é de acesso gratuito e os interessados conseguem baixar os artigos e ler onde quer que estejam, usando aaparelhos eletronicos disponíveis. A Revista Njinga & Sepé está conectada à base de dados internacionais e incentiva, apoia a coleta de dados que permitam desenvolvimento, mensuração, análise e gestão de indicadores de diversidade, igualdade, inclusão e acessibilidade. A Revista Njinga & Sepé fortalece a comunicação com a sociedade e com a comunidade científica promovendo Conferências/Pàlestras (Ex. Projeto Matabicho Linguístico e Pedagógico), por meio das redes sociais e páginas das instituições  e outros espaços possiveis. 

Anúncios

Edição Atual

v. 4 n. 1 (2024): Estudos e pesquisa multidisciplinares na África e na América Latina: trilhando caminhos científicos do século XXI
					Visualizar v. 4 n. 1 (2024): Estudos e pesquisa multidisciplinares na África e na América Latina: trilhando caminhos científicos do século XXI

Caros leitores, Caras leitoras! A Revista Njinga & Sepé  lança o  Vol. 4, nº1, 2024 composto por 35 textos dentre artigos originais, resenhas, poemas, tabus, mitos, festividades e outros escritos diversos. Por ser uma Revista de Cultura procuramos atender os diversos gêneros textuais  e acadêmicos disponíveis.  Esta publicação apresenta estudos e pesqusias que abordam aspectos teóricos e práticos sobre as línguas africanas e da América do Sul, sobre literatura, sobre culturas e  sobre a construção permanente das identidades. A publicação compartilha saberes na busca de um diálogo permanente entre África e a América  do Sul. A Revista Njinga & Sepé é um espaço científico e democrático acolhendo trabalhos de pesquisadores experientes e não só. Esta é uma publicação gratuita e sem fins lucrativos pertencente a Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Brasil).  Compartilhe o conteúdo e os links desta edição com outro(a)s interessado(a)s e continuemos dialogando sobre os diversos temas comuns na região Sul-Sul. No fim da página de cada texto há sugestão sobre "como citar".  Por favor, cite devidamente. Esta publicação foi organizada pelo Prof. Dr.  Amado Martinez Morgado, da Universidade de Guantánamo (Cuba) e o Prof. Dr. Mbaz Nauege, da Universidade Lueji A´Nkonde (Angola) sob coordenação do Prof. Alexandre António Timbane (Revista Njinga & Sepé). Desejamos a todo(a)s uma boa leitura!

Publicado: 21-05-2024

Seção I - Artigos inéditos e traduções/interpretações

Seção III - Poesias, Letras, canções tradicionais, oratura

Seção VI -Línguas de Sinais

Seção VII - Varia (Áreas afins)

Ver Todas as Edições

A NJINGA & SEPÉ: Revista Internacional de Culturas, Línguas Africanas e Brasileiras (ISSN: 2764-1244) é um periódico vinculado ao Instituo de Humanidades e Letras, da Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB, Bahia, Brasil). São membros da Revista os seguintes grupos:  Grupo de Pesquisa África-Brasil: produção de conhecimentos, sociedade civil, desenvolvimento, cidadania global (Linha de pesquisa: Línguas e culturas africanas e afro-brasileiras no Brasil e nos PALOP),  Grupo de Recolha e Estudo de Corpus Oral do Português de Angola - GRECORPA, da Universidade Agostinho Neto (Angola), Centro de Estudos Africanos da UNILAB.

A NJINGA&SEPÉ: Revista Internacional de Culturas, Línguas Africanas e Brasileiras visa divulgar pesquisas sobre os seguintes itens: as culturas africanas/Brasileiras e  sua diversidade; política e planejamento linguísticos das línguas africanas e brasileiras; descrição e análise dessas línguas e projetos de revitalização e direitos humanos. É uma revista que terá um (1) volume por ano, sendo o primeiro número a ser publicado exatamente no dia 25 de maio, em comemoração ao “Dia de África”, ao “Dia da Libertação de África” ou ainda o “Dia da Organização da Unidade Africana” e o segundo número a ser publicado, exatamente no dia 9 de agosto em comemoração ao “Dia Internacional de Povos Indígenas”. Eventualmente, será publicado números especiais (sem data fixa) que será realizado sob demanda dos autores ou Comitê Científico.