O Contributo da Filosofia africana na construção da identidade cultural moçambicana

Mchango wa Falsafa ya Kiafrika katika Ujenzi wa Utambulisho wa Utamaduni wa Msumbiji

Autores

  • Roberto Candido Anselmo Universidade Católica de Moçambique - Moçambique

Palavras-chave:

Filosofia Africana, Identidade Cultural, Cultura Moçambicana

Resumo

A presente pesquisa aborda o contributo da filosofia africana na construção da identidade cultural moçambicana, a mesma problematiza a relação entre a filosofia africana e a identidade cultural moçambicana por meio de análise aprofundada das diversas correntes filosóficas africanas e de elementos culturais específicos do país, tendo como objetivo geral analisar a contribuição da filosofia africana na construção da identidade cultural moçambicana. Os objetivos específicos relacionam-se com a caracterização da filosofia africana e sua relação com a identidade cultural moçambicana; descrição dos principais elementos materiais e imateriais da cultura moçambicana; explicação das formas de influência dos valores, crenças, tradições e filosofia africana na construção da identidade cultural moçambicana. A pesquisa justifica-se pelo fato de proporcionar percepções valiosas a fim de promover apreciações amplas e profundas sobre a herança cultural moçambicana. A pesquisa foi realizada por meio da abordagem qualitativa, de natureza exploratória por meio da revisão bibliográfica. A pesquisa elucidou que a filosofia africana desempenha um papel importante na formação da cultura moçambicana, fornecendo uma base filosófica para a percepção da diversidade, preservando a ancestralidade e promovendo uma identidade cultural moçambicana mais autêntica e forte e uma compreensão mais profunda e enriquecedora das tradições da sociedade moçambicana.

****

Utafiti huu unaangazia mchango wa falsafa ya Kiafrika katika ujenzi wa utambulisho wa kitamaduni wa Msumbiji, unatatiza uhusiano kati ya falsafa ya Kiafrika na utambulisho wa kitamaduni wa Msumbiji kupitia uchambuzi wa kina wa mikondo mbalimbali ya falsafa ya Kiafrika na vipengele maalum vya kitamaduni vya nchi, kwa kuchukua kama ujumla. lengo la kuchambua mchango wa falsafa ya Kiafrika katika ujenzi wa utambulisho wa kitamaduni wa Msumbiji. Malengo mahususi yanahusiana na sifa za falsafa ya Kiafrika na uhusiano wake na utambulisho wa kitamaduni wa Msumbiji; maelezo ya nyenzo kuu na vipengele visivyoonekana vya utamaduni wa Msumbiji; maelezo ya njia ambazo maadili, imani, mila na falsafa za Kiafrika huathiri ujenzi wa utambulisho wa kitamaduni wa Msumbiji. Utafiti huu unathibitishwa na ukweli kwamba unatoa umaizi muhimu ili kukuza uthamini mpana na wa kina wa urithi wa kitamaduni wa Msumbiji. Utafiti ulifanywa kwa kutumia mbinu ya ubora, ya asili ya uchunguzi kupitia uhakiki wa fasihi. Utafiti ulifafanua kuwa falsafa ya Kiafrika ina jukumu muhimu katika malezi ya utamaduni wa Msumbiji, kutoa msingi wa kifalsafa kwa mtazamo wa utofauti, kuhifadhi ukoo na kukuza utambulisho wa kitamaduni wa Msumbiji halisi na wenye nguvu zaidi na uelewa wa kina na unaoboresha wa mila za Msumbiji. Jamii ya Msumbiji.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Candido Anselmo, Universidade Católica de Moçambique - Moçambique

Doutorando em Direito Público pela Universidade Católica de Moçambique, VIª Edição. Atualmente, reside na província de Tete, na zona central do país. Além de sua busca pelo conhecimento, contribui ativamente para a academia como docente na Universidade Púngue, lecionando as disciplinas de Introdução ao Direito e Direito Administrativo.

Referências

ANDRADE, Maria Margarida, Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação, São Paulo: Atlas, 2010.

Araújo, Edvaldo, XAVIER, Ketlen, SOUZA, Lucas, VICHI, Christian, Racismo Internalizado: Uma Perspectiva Analítico-Comportamental, 2022.

AWONIYI, Sunday, African cultural values: the past, present and future, Vol. 17, Journal of Sustainable Development in Africa, Pennsylvania, 2015.

CAVALCANTE, Kellison. Fundamentos da filosofia Ubuntu: afroperspectivas e o humanismo africano, Revista Seminário de Visu, Petrolina, vol. 8, 2020.

COETZEE, Peter, ROUX, Abraham, The african philosophy reader, New York, Routledge, 2002.

DIAS, Hildizina, Diversidade cultural e educação em Moçambique. Revista VIRUS, n.º4, 2010.

DUSSEL, Enrique, Filosofia da libertação na América Latina, São Paulo, Loyola, 1977.

EZE, Michael. Ubuntu: ideology or promise? in Exploring Humanity: Intercultural Perspectives on Humanism, 2012.

FANON, Frantz, Pele negra, máscaras brancas, Salvador, EDUFBA, 2008.

GIL, António, Como elaborar projetos de pesquisa, 4. ed., São Paulo, Atlas, 2008.

HAESBAERT, Rogério, O mito da desterritorialização: do fim dos territórios à multiterritorialidade, Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2011.

HOUNTONDJI, Paulin, Ethnophilosophie: le mot et la chose. Exchoresis: Revue Africaine de Philosophie, 2008.

JANZ, Bruce, African Philosophy. Edinburgh: University of Edinburgh Press, 2007.

KALUMBA, Kibujjo, Filosofia da Sagacidade: sua metodologia, resultados e significância e futuro, Victoria, Blackwell, 2004.

KODJO, Edem, CHANAIWA, David, Pan-africanismo e libertação, História geral da África, V. 8, 2010.

MACHADO, Adilbênia, Filosofia africana e currículo: aproximações. Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação, n.º 18, 2012.

MANUEL, Vilma. Identidade da cultura moçambicana. Revista Cientifica Do Claretiano – Centro Universitario, São Paulo, Claretiano,bol.8, 2018.

MARTINS, Gilberto, THEÓPHILO, Carlos, Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas, 3.ed., São Paulo, Atlas, 2016.

MATSINHE, Dinis, Diversidade Social e Cultura Moçambicana. 2022. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/567239063/Diversidade-Social-e-Cultura-Mocambicana#.html. Acesso em: 15 jul. 2023.

METZ, Thaddeus, The African Ethic of Ubuntu, s.l. 2019.

MICHEL, Maria, Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. 3.ed., São Paulo, Atlas, 2015.

MUCHACONA, Jorge. Globalização, direito e cultura moçambicana: o sujeito no campo da história global. Revista Eletrônica Discente História,Centro de Artes, Humanidades e Letras, Bahia, vol.7, pp. 114-133, 2020.

NASCIMENTO, Alexandre, Ubuntu como fundamento. Revista de Estudos Culturais e Afrobrasileiros, n.º 1, 2016.

NOGUERA, Renato. Ubuntu como modo de existir: elementos gerais para uma ética afroperspectivista. Revista da ABPN, Vol. 3, 2012.

ORUKA, Henry, Sage philosophy: indigenous thinkers and modern debate on african philosophy, Leiden, E. J. Brill, 1990.

RAMOSE, Mogobe, A ética do ubuntu. In: COETZEE, Peter H.; ROUX, Abraham P.J. (eds). The african philosophy reader, New York, 2002.

RAMOSE, Mogobe, Globalização e ubuntu. SANTOS, Boaventura; MENESES, Maria, (Org.), Epistemologias do Sul, Coimbra: Edições Almedina SA, 2009.

SANTIAGO, Emerson, Cultura Moçambicana, 2012, Disponível em: https://www.infoescola.com/cultura/cultura-mocambicana/html, Acesso em: 13 jul. 2023.

SANTOS, Carlos, O caçador de ossos, Contos de Moçambique, V. 8, São Paulo, Kapulana, 2018.

TARCISIO, Inácio, Identidade cultural moçambicana, 2017. Disponível em: https://www.slideshare.net/InacioTarcisio/identidade-cultural-moambicana.html. Acesso em: 11 jul. 2023.

TEMPELS, Placide, La philosophie bantoue, Paris, Presence Africaine, 2013.

TOWA, Marcien, A Ideia de uma filosofia Negro-africana, Belo Horizonte, Nandyala, 2015.

Downloads

Publicado

21-05-2024

Como Citar

Anselmo, R. C. (2024). O Contributo da Filosofia africana na construção da identidade cultural moçambicana: Mchango wa Falsafa ya Kiafrika katika Ujenzi wa Utambulisho wa Utamaduni wa Msumbiji. JINGA SEPÉ: evista nternacional e ulturas, Línguas fricanas rasileiras, 4(1), 167–184. ecuperado de https://revistas.unilab.edu.br/index.php/njingaesape/article/view/1591