O festival de omaongo e sua importância multidimensional entre os ovawambo: um estudo realizado na comunidade ovakwanyama de oipembe (Ondjiva- Angola)

Efimbo lokunwa loMaongo nekwatafano lao lafimana momihoko yova Wambo vomu Angola: Ekonaakono laningwa pailongo koVakwanyama vomo Oipembe

Autores

  • Leonardo Tuyenikumwe Pedro Universidade do Namibe - Angola https://orcid.org/0000-0003-4619-9732
  • José Amado Johanes Instituto Superior Politécnico do Lubango - Angola
  • Dias Siveinge Sinedima Instituto Superior de Ciências de Educação da Huila - Angola

Palavras-chave:

Festival de Omaongo, Omwoongo, Oipembe, Oukwanyama, Ovawambo

Resumo

Este texto tem como objeto de estudo o festival de omaongo e sua importância multidimensional entre os Ovawambo. Um estudo realizado na comunidade Ovakwanyama (Cuanhama) de Oipembe (Ondjiva- Angola). A colonização portuguesa sobre as terras dos Ovawambo de Angola foi marcada pela repressão, exploração de recursos humanos, recursos naturais e marginalização dos costumes locais milenares, por meio da sua política assimilacionista e aculturação forçada, o lusotropicalismo. Apesar desta política colonial ter tido forte impacto na vida dos Ovawambo, certos elementos da sua cultura conseguiram resistir, com destaque para o festival de omaongo (bebida fermentada produzida na base da fruta da sclerocarya birrea). Neste quadro, apresentamos uma questão de investigação, até que ponto o festival de omaongo é importante para a vida dos Ovakwanyama, de modo geral na vida dos Ovawambo (Ovambo/Ambó). Assim, hipoteticamente podemos afirmar que o festival de omaongo tem importância social, econômica, política, filosófica e cultural dos Ovawambo, permitindo a socialização e educação comunitária, além de servir de meio de solidariedade, meio de obtenção de receita familiar, meio ligação entre o ohamba e o povo. A partir de uma observação participativa e entrevistas realizadas à alguns anciões e organizadores destes eventos, fez-se uma abordagem analítica e descritiva sobre o festival de omaongo realizado na comunidade Ovawambo - Ovakwanyama de Oipembe (Ondjiva – Cunene), com o objetivo de descrever a importância multidimensional deste evento na vida dos Ovawambo.

****

Efimbo lokunwa  loMaongo nekwatafano lao lafimana momihoko yova Wambo vomu Angola. Ekonaakono laningwa pailongo koVakwanyama vomo Mongua nomo Oipembe. Ovakolonyeki ova Putu (Portuguese), olai lakelela ovanhu opo kava shiive oufemba wavo mokati kovaWambo, ilo veweefepo opo valandule ashike omikalo yovakolonyeki Ovaputu, muAngola. Olakufapo omikalo yopamufyuululwa-kalo (customs) taitulwa pondje nomwaetwa omikalo yokatongo nokulandula omikalo yovakolonyeki ova Putu. Omikalo yavo oyo ya kala taidana onghandagala, omanga ovanhu tavalongwa kutya omifyuululwa yavo omii, noyolodi/oumulile. Ovalombwela ovanhu valandule omikalo yavo hano ya Putu/Portuguese. Nande omikalo yova Putu oyakala taidana onghandagala mokati kova Wambo moumbuwanhu waAngola, Omufyuululwa-kalo imwe oyakala ina neenghono noyanyenga eemhango domu Putu. Unene tuu oitufi yomaongo noinima ikwao. Efimbo loMaongo. Osheetwapo inhyi oshatala omeho kenwefemo loMaongo ilo efimbo lao. Oshatala vali kouhupilo, onghalamwenyo, politika, elongo, omikalo/eenghulunghedi, efimano mokati kova Wambo noinima yavo vakala hainingwa nale komapopi adjako. Okutala kekufombiga, ekonaakono, nomapulapulo aningwapo pefimbo loshinyangadalwa, unene ovakulunhu, ovakwateli komeho novalongikidi voitufi, otaaulike kutya: Omaongo nedimbuluko lao mokati kovaWambo vomo  Oipembe, Oukwanyama Ondjiva- Cunene Provencia) Angola omufyuululwa- kalo natango ouna eenghono, nokauna efiku ulundululwe ilo oukanepo popeuye vali umwe. Hano oposhiudikeko nawa nefimano lekwatafano, (multi-dimensionality) otaiulike kutya oitufi yatya inhyi oyakwata eenghalomwenyo dovaWambo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Tuyenikumwe Pedro, Universidade do Namibe - Angola

Doutor em História Moderna e Contemporânea, ramo de Defesa e Relações Internacionais pelo ISCTE-IUL, Lisboa. Investigador Integrado do Centro de Estudos Internacionais (CEI-ISCTE-IUL). Professor Auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanidades da Universidade do Namibe. Investigador integrado do Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa.

José Amado Johanes, Instituto Superior Politécnico do Lubango - Angola

Bacharel em Psicologia Educacional, pelo Instituto Superior Politécnico do Lubango. Griot e Conselheiro do Conselho para área de Cultural do Ohamba (equivalente a rei) de Oukwanyama.

Dias Siveinge Sinedima , Instituto Superior de Ciências de Educação da Huila - Angola

Licenciado em Ciência da Educação, opção História, pelo Instituto Superior de Ciências de Educação da Huila – ISCED-Huila. Professor no Magistério - Namacunde.

Referências

ADEL, Saskia den (2002). Use of marula products for domestic and commercial purposes by households in: NorthCentral Namibia Saskia den Adel Produced. Windhoek: CRIAA SA-DC.

BAHU, Helder Alicerces (2013). Os quadros angolanos em Portugal, Lisboa, Edições Colibri.

MELLO, Luiz Gonzaga de (2013). Antropologia cultural, 19.ed., Petrópolis, Editora Vozes.

NAMOLO, Geraldo (2010). O código das línguas no mundo globalizado. Lubango, Arquidiocese do Lubango.

Pedro, Leonardo Tuyenikumwe (2015). Proposta para uma harmonização gráfica da toponímia da comuna de ondjiva: aldeias, bairros e ruas. Dissertação apresentada de mestrado em Ciências de Linguagem, Mestrado da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

WYNBERG, R. P.; Laird, S. A. (2007). Less is often more: governance of a non-timber forest product, marula (Sclerocarya birrea subsp. caffra), in: southern Africa, em “International Forestr y Review” vol. 9, nº1, p. 475-490.

Entrevistados

ALFREDO Ndimute, nascido em 1945, em Oipembe. Entrevista realizada, em 25 de Fevereiro de 2023, em Oipembe (Ondjiva –Cunene).

GERALDO Ndimukwete, nascido a 2 de Junho de 1942, em Oipembe. Entrevista realizada em 25 de fevereiro de 2023, em Oipembe (Ondjiva –Cunene).

INÁCIO Felix Hidinwa, nascido a 24 de Abril de 1963, em Okambada (Ondjiva), província do Cunene.

JOSÉ Amado Kahukolelwa Johannes, nascido a 15 de fevereiro de 1952, em Oshitumba (Ondjiva), município do Cuanhama (Província do Cunene). Ex-Director Provincial da Cultura do Cunene. Conselheiro do Rei de Oukwanyama da Cultura. Entrevista realizada, em 25 de fevereiro de 2023, em Oipembe (Ondjiva –Cunene).

TOMÁS Ndatemapo, nascido em 1962, em Oipembe. Professor e organizador do festival de Omaongo de 2023. Entrevista realizada, em 25 de Fevereiro de 2023, em Oipembe (Ondjiva –Cunene).

Downloads

Publicado

21-05-2024

Como Citar

Pedro, L. T. ., Johanes, J. A., & Sinedima , D. S. . (2024). O festival de omaongo e sua importância multidimensional entre os ovawambo: um estudo realizado na comunidade ovakwanyama de oipembe (Ondjiva- Angola): Efimbo lokunwa loMaongo nekwatafano lao lafimana momihoko yova Wambo vomu Angola: Ekonaakono laningwa pailongo koVakwanyama vomo Oipembe. JINGA SEPÉ: evista nternacional e ulturas, Línguas fricanas rasileiras, 4(1), 381–399. ecuperado de https://revistas.unilab.edu.br/index.php/njingaesape/article/view/1612

Edição

Seção

Seção IV - Relatos de Experiências, Fotos, Receitas, Tradições e ritos