"É reconfortante ler minha dor escrita por outras mãos”: uma etnografia de tela do fórum virtual de Glória Anzaldúa na primeira edição do Curso EAD Pensamento Lésbico Contemporâneo

Autores

  • Igor Leonardo de Santana Torres Universidade Federal da Bahia
  • Felipe Bruno Martins Fernandes

Palavras-chave:

Gloria Anzaldúa, Pensamento Lésbico Contemporâneo, Interseccionalidade, Formação, Educação à Distância

Resumo

O Grupo de Estudos Feministas em Política e Educação (GIRA) organizou, em 2017, uma formação semanal à distância, com duração de 05 meses, intitulada “Pensamento Lésbico Contemporâneo”. O curso propôs estudar 25 autoras lésbicas de diferentes partes do mundo. Neste artigo, analisaremos a recepção de Gloria Anzaldúa pelas cursistas a partir de suas publicações no fórum de discussão da autora no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Moodle da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Biografia do Autor

Igor Leonardo de Santana Torres, Universidade Federal da Bahia

Graduando em Estudos de Gênero e Diversidade, na Universidade Federal da Bahia. Integrante do Gira - Grupo de Estudos Feministas em Política e Educação. Suas principais áreas de interesse são: teorias feministas, estudos queer, estudos pós-coloniais e decoloniais. Atualmente vem pesquisando sobre homonacionalismo, raça e relações de poder nos termos do neoliberalismo e sua relação com a diversidade.

Referências

ANZALDÚA, Gloria. Borderlands/La Frontera: The New Mestiza. San Francisco: Aunt Lute Books, 1987.

ANZALDÚA, Gloria. La conciencia de la mestiza: rumo a uma nova consciência. Rev. Estud. Fem., Florianópolis, v. 13, n. 3, p. 704-719, Dec. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2005000300015&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 12 maio 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2005000300015.

BACCHETTA, Paola. Co-Formações/ Co-Produções: considerações sobre Poder, Sujeitos Subalternos, Movimentos Sociais e Resistência. In: TORNUIST, Carmen Susana et al. (Org). Leituras de Resistência. Corpo, Violência e Poder. Florianópolis: Editora Mulheres, 2009. p. 49-74.

FALQUET, Jules. Romper o tabu da heterossexualidade: contribuições da lesbianidade como movimento social e teoria política. Cadernos de Crítica Feminista, Recife, v. 01, n. 05, p.08-31, dez. 2012. Disponível em: <https://julesfalquet.files.wordpress.com/2010/05/art-port-romper-o-tabu-da-heterosexualidade.pdf>. Acesso em: 12 maio 2019.

MONTEIRO, Anne Alencar; SILVA, Shirlei Santos de Jesus. Apresentação: Manifestações de Gênero e Raça nas Eleições 2014. Cadernos de Gênero e Diversidade, Salvador, v. 1, n. 1, 2015, p. 264-266.

REA, Caterina. Pensamento lésbico e formação da Crítica Queer of Color. Cadernos de Genero e Diversidade, Salvador, v. 04, n. 02, p.117-133, abr. 2018. Disponível em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/cadgendiv/article/view/26201/16057>. Acesso em: 12 maio 2018.

RIAL, Carmen. Antropologia e mídia: breve panorama das teorias de comunicação. Antropologia em Primeira Mão, Florianópolis, v.9, n. 74, 2004, p.4-74.

Downloads

Publicado

0604-2020

Edição

Seção

Dossiês Temáticos