Reapropriação do direito de existir: Atravessamentos sociais na vida de pessoas trans

Autores

  • Henrique de Souza Bitelo Universidade La Salle - Canoas
  • Marina Ortolan Araldi Universidade La Salle - Canoas

Palavras-chave:

Pessoas Trans, gênero, transfobia, social, psicologia

Resumo

Pessoas trans, por escaparem às imposições da lógica cisheteronormativa, encontram-se em vulnerabilidade social muito cedo e expostas à vários tipos de violências. Com base em uma Análise Crítica do Discurso de três entrevistas semiestruturadas com pessoas que se encontram em diferentes posições dentro do espectro das identidades trans, buscou-se refletir sobre os atravessamentos sociais em suas vidas. A partir de um processo de singularização, constatou-se que há um movimento ativo de resistência que persegue a reapropriação coletiva da potência da vida. Com isso, pretende-se gerar novos modos de vida, conquistar seus direitos de existir e a transformar suas realidades.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE TRAVESTIS E TRANSEXUAIS - ANTRA. Mapa dos

Assassinatos de Travestis e Transexuais no Brasil em 2017. 2018. Disponível

em: <https://antrabrasil.org/mapa-dos-assassinatos>. Acesso em: 20 mar. 2019.

AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION (APA). Guidelines for psychological practice with transgender and gender nonconforming people. Tradução de Ramiro Figueiredo Catelan e Angelo Brandelli Costa. American Psychologist, 70(9), 832-864. 2015. Disponível em: <http://crprs.org.br/upload/others/file/35a995b2ba8493c19d715c00a03721bd.pdf>. Acesso em: 28 fev. 2019.

ARÁN, Márcia. A transexualidade e a gramática normativa do sistema sexo-gênero. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica, Rio de janeiro, v. 9, n. 1, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982006000100004&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 8 mar. 2019.

BENTO, Berenice. A reinvenção do corpo: sexualidade e gênero na experiência transexual. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

______. Sexualidade e experiências trans: do hospital à alcova. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 10, p. 2655-2664, 2012. Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=63024360015>. Acesso em: 20 mar. 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, ed. 15, 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho. Portaria N. 2.803, de 19 de Novembro de 2013. Redefine e amplia o Processo Transexualizador no Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União da República Federativa do Brasil. Brasília, 20 nov. 2013.

CIDADE, Maria Luiza Rovaris; BICALHO, Pedro Paulo Gastalho. A racionalidade médico-jurídica dos processos de alteração do registro civil de pessoas trans no estado do Rio de Janeiro. Revista de Direito, v. 9, n. 02, p. 161-203, 2017.

CONSELHO NACIONAL DE DE JUSTIÇA. Provimento N. 73. de 28 de Junho de 2018. Disponível em: <http://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=3503> . Acesso em:

DE ALMEIDA, Cecília Barreto; VASCONCELLOS, Victor Augusto. Transexuais: transpondo barreiras no mercado de trabalho em São Paulo?. Revista Direito GV, v. 14, n. 2, p. 302-333, 2018. Disponível em: <http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/revdireitogv/article/view/77103>. Acesso em: 20 mar. 2019.

DELEUZE, Gilles. ¿Que és un dispositivo? In: BALIBAR, Etinenne; DREYFUS, Hubert; DELEUZE, Gilles et al. Michel Foucault, filósofo. Barcelona: Gedisa, p. 155- 163, 1999.

______. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O Anti-Édipo. São Paulo: 34, 2010.

______. Mil platôs: Capitalismo e Esquizofrenia, vol. 3. São Paulo: 34. 2011.

______. Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia, vol. 4. São Paulo: 34. 2012.

DEWES, João Osvaldo. Amostragem em Bola de Neve e Respondent-Driven Sampling: uma descrição dos métodos. 2013. 52f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Estatística) – Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Estatística, Porto Alegre, 2013.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 1999.

______. A arqueologia do saber. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

______. História da sexualidade I: a vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, ed. 1, 2014.

______. Microfísica do poder. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: Cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, ed. 11, 2013.

HARDT, Michael; NEGRI, Antonio. Bem-estar comum. Rio de Janeiro: Record, 2016.

LUCKMANN, Felipe; NARDI, Henrique Caetano. Um corpo (des) governado: hierarquias de gênero, governamentalidade e biopolítica. Estudos Feministas, v. 25, n. 3, p. 1239-1255, 2017. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/90013349>. Acesso em: 20 fev. 2019.

NIGIANNI, Chrysanthi; STORR, Merl. Deleuze and queer theory. Edinburgh University Press, 2005.

NOGUEIRA, Conceição. Análise do discurso. In. FERNANDES, Eugénia; ALMEIDA, Leandro. Métodos e técnicas de avaliação: contributos para a prática e investigação psicológicas. Universidade do Minho: Centro de Estudos em Educação e Psicologia, 2001.

PELBART, Peter Pál. Biopolítica. Sala Preta, v. 7, p. 57-66, 2007. Disponível em:

PRADO, Danda. O que é família. Brasiliense, 2017.

PRECIADO, Paul. Manifesto Contrassexual: práticas de subversão da identidade. São Paulo: n-1 edições, 2017.

REGO, Francisco Cleiton Vieira Silva do. Viver e esperar viver: corpo e identidade na transição de gênero de homens trans. 2015. 188f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.

RODOVALHO, Amara Moira. O cis pelo trans. Revista de Estudos Feministas, v. 25, n. 1, p. 365-373, 2017. Disponível em: . Acesso em: 21 fev. 2019.

SOARES, Luciano Silveira et al. Cuidado em saúde e transfobia: percepções de travestis e transexuais de duas regiões do Rio de Janeiro: Maré e Cidade de Deus, sobre os serviços de saúde. 2018. 100f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública, 2018.

ZANARDO, Larissa; VALENTE, Maria Luisa Louro Castro. Família e gênero na contemporaneidade. Revista de Psicologia da UNESP, v. 8, n. 2, p. 5-5, 2018.

Downloads

Publicado

0404-2020

Edição

Seção

Artigos