A retórica de Candido na construção das imagens de si e de Clarice

Autores

  • Bruna Camargo Correa Universidade Federal de São Paulo

Resumo

A crítica literária jornalística, que se encontra ausente nos jornais e quase extinta na atualidade, faz-se uma produção de grande relevância tanto para a descoberta de escritores quanto para o sucesso (ou não) desses profissionais como referência de uma literatura prestigiada. É, portanto, de ordem epidítica, visto que objetiva louvar ou censurar uma obra e/ou seu autor. Com base nessas ponderações, este artigo visa apresentar como são constituídos os ethé do crítico e do autor na crítica literária. Para tal, tem-se como objeto de análise o artigo “Perto do Coração Selvagem”, publicado em julho de 1944, no jornal Folha da Manhã, redigido pelo crítico literário Antonio Candido referente à estreia literária de Clarice Lispector. O objetivo é mostrar os recursos retóricos mobilizados na construção dos ethé, tanto da escritora quanto do crítico. Partindo disso, o estudo respalda-se especialmente nos pressupostos teóricos da Retórica (ARISTÓTELES, 2015) e da Nova Retórica (PERELMAN; OLBRECHTS-TYTECA, 2014; MEYER 2007; EGGS, 2008; FERREIRA, 2010; FIORIN, 2015), com ênfase na noção de ethos

Referências

ARISTÓTELES. Retórica. Trad. Manuel A. Júnior, Paulo F. Alberto e Abel N. Pena. São Paulo: Folha de São Paulo, 2015.

BORELLI, O. Clarice Lispector: esboço para um possível retrato. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

CANDIDO, A. Notas de Crítica Literária “Língua, Literatura e Sociedade”, Folha de S.Paulo, 25 jun. 1944. Disponível em: <https://acervo.folha.com.br/leitor.do?numero=22922&anchor=237016&origem=busca&_mather= 4be562e35ac25140&pd=2958794701109f69b0123c916b56be61>. Acesso em: 6 mai. 2020.

CANDIDO, A. Notas de Crítica Literária “Perto do Coração Selvagem”, Folha de S.Paulo, 16 jul. 1944. Disponível em: <https://acervo.folha.com.br/leitor.do?numero=22939&anchor=187498&origem=busca&pd=38b59 13f2412a9627800f627484c0936>. Acesso em: 6 mai. 2020.

CUNHA, C. Clarice Lispector - 100 anos do nascimento da escritora, UOL, 2020. Disponível em: <https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/clarice-lispector---100-anos-do- nascimento-da-escritora.htm>. Acesso em: 6 mai. 2020.

COSTA, S. R. Dicionário de gêneros textuais. 3.ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

EGGS, E. Ethos aristotélico, convicção e pragmática moderna. In: AMOSSY, R. (Org.) Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2008. p. 29-56.

FERREIRA, L. A. Leitura e persuasão: princípios de análise retórica. São Paulo; Contexto, 2010.

FIORIN, J. L. Figuras de Retórica. São Paulo: Contexto, 2019. GOTLIB, N. B. Clarice: uma vida que se conta. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

LÓPEZ, A. Clarice Lispector, a escritora inqualificável no estilo e na forma, El País, 10 dez. 2018. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2018/12/10/cultura/1544426497_594113.html>. Acesso em: 6 mai. 2020.

MEYER, M. Questões de Retórica: linguagem, razão e sedução. Trad. António Hall. Lisboa: Edições 70, 2007.

PERELMAN, C.; OLBRECHTS-TYTECA, L. Tratado de argumentação: a nova retórica. Trad. Maria E. A. P. Galvão. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

RODRIGUES, J. Antonio Candido e Ángel Rama: Críticos Literários Na Imprensa. São Paulo: Editora Unifesp, 2018.

SANTOS, N. E. A crítica jornalística sobre Clarice Lispector (1943-1997). Campinas: UNICAMP (IEL), 1999.

Downloads

Publicado

2107-2020

Edição

Seção

Artigo experimental (acadêmico)